Buscar
  • chateaublancurubic

Vizinha à serra do Rio do Rastro, Urubici guarda cartões-postais de SC


Partindo de Florianópolis ou de Criciúma, a primeira parada da serra catarinense é Bom Jardim, como se a subida da serra do Rio do Rastro fosse o cartão de visitas.

Mas uma viagem pela região não deve ficar restrita à cidadezinha de cerca de 4.000 habitantes e poucas (ainda que confortáveis) opções de hospedagem.

A vizinha Urubici, a cerca de 80 quilômetros, tem estrutura mais consolidada e atrações que incluem outros cartões-postais da serra.

No morro da Igreja, no termômetro do Centro de Controle de Tráfego Aéreo, segundo se diz, foi medida a menor temperatura já registrada no país até hoje, ainda que faltem provas concretas (-17,8ºC, em junho de 1996).

A 1.800 metros de altitude, mesmo que não faça tanto frio a ponto de justificar uma foto ao lado do termômetro, a visita ao lugar rende as imagens para a pedra Furada –formação rochosa de nome autoexplicativo que pode ser alcançada por trilhas de mais de um dia pelos cânions.

Para chegar ao mirante do morro da Igreja, a partir de Urubici, são cerca de 30 quilômetros de estrada.

Também de acesso fácil fica a serra do Corvo Branco. Ali, em uma "garganta", 600 metros de estrada atravessam dois paredões de rocha –mas a via está fechada por causa de uma queda de barreira há mais de um ano e meio.

Resta, então, explorar atrações como a cachoeira do Avencal, queda d'água de cem metros em cuja propriedade, na parte alta, se tem boa vista da região. Nas pousadas também é possível fazer passeios a cavalo ou de bicicleta.

ACESSO

Além de Florianópolis e Navegantes, a melhor maneira de chegar à serra catarinense é viajar a Criciúma. A Azul tem voos diários a partir de Campinas (R$ 119,90).

A empresa também pretende operar voos para Lages, a 110 quilômetros de Urubici –eles aguardam aprovação das autoridades.

Fonte: Folha de São Paulo

#SantaCatarina #Urubici #Turismo #SerraCatarinense

56 visualizações

© 2017 Chateau Blanc. Desenvolvido por Alliancee Marketing